Passe o mouse e amplie

Cerâmica VITA Modelling 50ml - líquido de modelar para VMK Master e VM13 - ID: 16586
R$121,60 à vista no boleto
1x R$128,00 no cartão s/ juros
ou 2x R$64,00 no cartão s/ juros

Boleto Bancário Pague no boleto com 5% de desconto!
- +

Clique sobre a banderia para informações de parcelamento

1x R$128,00 no cartão s/ juros
ou 2x R$64,00 no cartão s/ juros
Fechar
  • Detalhes

    VITA

    Cerâmica VITA Líquido Modelling 50ml - VITA VMK MASTER / VITA VM13 / VITA OMEGA 900 / VITA TITANKERAMIK / VITA VMK95

     

    A metalo-cerâmica VITA VMK 95 é indicada para o revestimento de ligas de metais com alto conteúdo em ouro, com conteúdo reduzido em metais preciosos, ligas de metais com ou sem prata, bem como para ligas de metais não preciosos.

     

    A metalo-cerâmica VITA VMK 95 pertence à família de cores VITAPAN® e está disponível nas cores VITAPAN 3D-MASTER® e VITAPAN® Classical, sendo no relativo à cor, compatível com outros materiais e dentes da VITA.

     

    As cores vivas do Sistema 3D-Master e VITAPAN Classical podem ser perfeitamente reproduzidas com o kits compactos e ordenados dos materiais VMK 95. Ótimos resultados podem ser obtidos com apenas duas estratificações (dentina e enamel) no sistema de estratificação padrão. Materiais acessórios de alto valor (ex. uma dentina opaca para cada cor e outros efeitos translucentes para uso específico) são indicados para obter caracterizações individuais.

     

    Observações sobre a configuração da estrutura: 

     

    - Para a elaboração de coroas e de uniões de pontes com revestimento cerâmico, devem ser construídas formas anatómicas em escala reduzida. 

    - A espessura da parede da construção não deve ser inferior a 0,4 mm para que a espessura  mínima do metal, depois de desgastado, se encontre entre 0,3 mm e 0,35 mm.

     

    OBS: Nas operações de construção da estrutura, revestimento, adesão,desgaste, jateamento e oxidação, prevalecerão sempre as indicações do fabricante do metal.

     

      

     

    FORNO DE QUEIMA: Um controle cuidadoso do forno de queima é o requisito mais importante para que a queima da VITA VMK 95 seja eficaz.

     

    DICAS:

    - Uma grande quantidade de resíduos de óxido podem debilitar a união e provocar a alteração da cor da cerâmica (alteração da cor na base da mufla).

    - Os fornos com grandes oscilações de temperatura não são adequados.

    - Se a base da mufla estiver danificada ou se o revestimento do forno estiver sujo, deverão ser substituídos antes do início da queima.

     

    Os parâmetros de trabalho descritos complementam-se com o uso diário e com os valores que o técnico obtém graças à sua experiência. As variações de temperatura de +/- 10ºC são claramente perceptíveis e podem conduzir ao êxito ou ao fracasso da restauração. Para realizar uma queima correcta, o único método seguro é a avaliação do brilho da superfície.

     

    Para que o material composto que se forma seja ótimo, a cerâmica dentária deve estar submetida a uma ligeira tensão por compressão. Um bom resultado também depende do tamanho da peça fabricada,do tipo, da dureza e da condutibilidade térmica da liga usada, e principalmente, da queima realizada pelo técnico.

      

    Os bons resultados são obtidos quando o coeficiente de expansão térmica da liga (medido entre 25ºC e 600ºC) se situa entre 14,0 e 14,4 x 10ˉ⁶ x Kˉ¹, e o da metalocerâmica VITA VMK 95 entre 13,4 e 13,8 x 10ˉ⁶ x Kˉ¹. Se os coeficientes CET da liga forem superiores, a zona deverá passar de 900ºC a 700ºC em no mínimo 3 minutos.

     

    A temperatura de transformação da metalocerâmica VITA VMK 95 é de aprox. 580ºC. 

     

    Os pós VITA VMK 95 compõem-se de fritas de feldspato modificadas às quais se adiciona uma pequena parte de fritas de cor, submetidas previamente a um processo onde se realiza a introdução, mediante fusão, de óxidos metálicos que lhes proporcionam a cor.